Vigilância em Saúde de Terra de Areia

event 28/02/2019 10:47
label NOTA DE INFORMAÇÃO

 


                                                                                 

PREFEITURA DE TERRA DE AREIA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

SECRETARIA DA SAÚDE– DEPTO. DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

 

NOTA:

 

Nesta semana, a Vigilância em Saúde de Terra de Areia, divulgou os dados do primeiro Levantamento realizado no ano, sobre o Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti, o LIRAa. Os dados são referentes às inspeções realizadas no período de 04 à 20 de Fevereiro de 2019 e apontam a existência de 03 focos do mosquito, distribuídos na área Central do Município. Neste Ciclo foram visitados 287 imóveis.

 

A partir dessa descoberta a Secretaria de Saúde, através dos Agentes de Combate à Endemias juntamente com as Agentes Comunitárias de Saúde, estão intensificando diversas ações, com envolvimento de vários setores como Sec. de Educação, Sec. de Obras, Dep. de Trânsito, Dep. de Meio Ambiente, entre outros. É muito importante essa união para eliminarmos os focos do mosquito e alertar a população para um problema sério e bem conhecido. Precisamos fazer o alerta e engajar a população que tem papel fundamental no combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. Sem a participação consciente das pessoas, não conseguiremos avançar na redução dos focos. Com a intensificação do trabalho, serão realizados mutirões de limpeza e visitas a 6.640 imóveis urbanos, procurando e removendo possíveis criadouros. É importante que a comunidade receba os Agentes e siga as orientações repassadas por eles.

 

Não temos casos de infecção pelo vírus em Terra de Areia, mas pedimos a população que procure uma Unidade de Saúde se apresentar os sintomas que são febre repentina, dor de cabeça intensa, mialgia, artralgia e dor atrás dos olhos, os sintomas da Dengue podem se agravar com hemorragias, portanto é importante que o paciente não se automedique. O diferencial da Chikungunya é o surgimento de edema e no Zika as gestantes são um grupo de risco por ser a causa de microcefalia nos bebes.

 

O Aedes aegytpi coloca seus ovos em água limpa, mas não necessariamente potável, portanto é necessário que a população providencie cuidados básicos para evitar a doença, eliminando o acúmulo de água em seus ambientes de moradia, trabalho e lazer.

- Elimine a água de embalagens vazias, garrafas, latas pneus e vasos de plantas, bandeja externa da geladeira

- Promova a limpeza frequente de piscinas e aquários mantendo a cobertura bem esticada

- Desobstrua calhas e canos que devem ser checados todos os meses

- Cubra a caixa d'água com tampa adequada e sólida

- Aumente a frequência das limpezas do pote de água dos animais de estimação

- Evite plantas aquáticas, que necessitam muita água, local perfeito para a proliferação

- Se o quintal for propenso à formação de poças, realize a drenagem

- Tenha consciência em relação ao lixo, Não despeje lixo em valas ou margens de córregos, mantendo-os desobstruídos. Isso permite a passagem de água durante as chuvas de forma adequada

- Deixe as latas de lixo sempre bem tampadas

- Ralos de cozinhas e banheiros não são focos frequentes, pelo uso de produtos químicos, como xampu, sabão e água sanitária. Mas cuidado com ralos rasos que podem ter água estagnada

- Em Lagos caseiros podem ser colocados predadores naturais como peixe Betta que consome 500 larvas/dia

 

O papel da população é fundamental, é o mais importante de todos. Com a intensificação das atividades, vamos equilibrar essa luta contra o mosquito.

 

Anelise Cardoso da Silva,

Diretora da Vigilância em Saúde - Terra de Areia/ RS